CIDRUS

Araújos

A região Alto São Francisco, onde hoje se situa o Município, foi desbravada por bandeirantes a procura de ouro e pedras preciosas. Por volta de 1750, uma família de nome Araújos se mudou para as matas da região onde se acha o atual município.

A fertilidade das terras, próprias para a agricultura e o desenvolvimento da cultura de arroz, feijão, mandioca e amendoim, foram fatores determinantes na ocupação do território.

O pequeno povoado continuou a crescer paulatinamente. Por volta de 1930, foi construída a Igreja Matriz de São Sebastião, nome esse escolhido de comum acordo entre os habitantes do lugarejo, ficando o Santo como padroeiro da localidade. Nesta época, iniciou-se a construção da rodovia Belo Horizonte – Uberaba, estrada essa que deu grande impulso ao desenvolvimento do povoado.

Gentílico: araujense.

O município de Araújo atento a legislação e as normas para comercialização dos produtos de origem animal, apoiou o projeto de implantação do Serviço de Inspeção Municipal, por meio da Lei 1.036/2014, aprovada em 10 de outubro de 2014.

Fonte: IBGE/2017

Bovino

Efetivo do rebanho: 21.746 cabeças

Quantidade produzida por ano: 22.464. 000 litros

Galináceo

Efetivo do rebanho: 26 cabeças

Quantidade produzida: 90.000 dúzias

Suíno 

Efetivo do rebanho: 582 cabeças

Equinos

Efetivo do rebanho: 453 cabeças

Ovinos

Efetivo do rebanho: 56 cabeças

Patos, gansos, marrecos, perdizes e faisões

Efetivo do rebanho: 110 cabeças